Sarampo: saiba mais sobre a doença!

Compartilhe
Sarampo: saiba mais sobre a doença!

Sarampo: saiba mais sobre a doença!

O sarampo é uma doença infecciosa grave causada por um vírus. Sua transmissão ocorre por secreções das vias respiratórias, como quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas.

 

O tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é de cerca de 12 dias, mas a transmissão pode ocorrer antes do aparecimento dos sintomas e estender-se até o quarto dia após o surgimento de placas avermelhadas na pele.

 

Sintomas:

Os sintomas de sarampo mudam conforme o passar dos dias, e dependem também da gravidade com o que a doença progride nos primeiros dias. São eles:

 

- Febre acompanhada de tosse;

- Irritação nos olhos;

- Coriza;

- Mal-estar intenso.

 

Do segundo ao quarto dia desse período os sintomas iniciais se agravam, e ainda surgem outros sinais de sarampo, como:

- Manchas vermelhas (que não coçam e podem aparecer atrás das orelhas);

- Fraqueza.

As manchas avermelhadas geralmente progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias. Além dos sintomas supracitados, também podem ocorrer infecção nos ouvidos, pneumonia, diarreia, convulsões e lesões no sistema nervoso.

 

Diagnóstico e tratamento:

O diagnóstico do sarampo é feito pelo exame clínico, após a confirmação através do exame de sangue.

Como melhor forma de tratamento destaca-se a prevenção, ou seja, o tradicional método de vacinação, já que o tratamento visa apenas o alívio dos sintomas. Nele, o paciente deve:

- Fazer repouso;

- Ingerir bastante líquido;

- Comer alimentos leves;

- Lavar os olhos com água morna;

- Tomar antitérmicos para baixar a febre quando ela provocar muito mal-estar.

 

Quem deve se vacinar?

 

A vacina deve ser aplicada em duas doses: a primeira deve ocorrer a partir do 12º mês de vida da criança, e a segunda entre os 15 aos 24 meses, de acordo com a Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm). Mulheres grávidas e indivíduos imunodeprimidos são as exceções vetadas de tomar a vacina. Adultos que não foram vacinados e não tiveram a doença na infância também devem se vacinar. A campanha de vacinação deste ano visa atingir jovens de 15 aos 29 anos. Ela é aplicada em uma dose para a população geral, e os profissionais de saúde devem receber duas aplicações.