Depressão em idosos: como identificar e amenizar

Compartilhe
Depressão em idosos: como identificar e amenizar

No geral, associamos a terceira idade ao mau humor e à tristeza. O problema é que essa ideia esconde um assunto sério: a depressão em idosos. Segundo o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), nos Estados Unidos, 5% dos idosos que vivem em comunidade apresentam a doença. Ao falar em pessoas que estão internadas e em Home Care, os números sobem para 11,5% e 13,5% respectivamente. No Brasil, elas também estão entre as mais afetadas.

Depressão em idosos pode se apresentar de formas diferentes

A depressão se apresenta por meio de tristeza excessiva por mais de duas semanas, provocando falta de interesse em viver e realizar atividades cotidianas. No entanto, em idosos, a doença pode ser confundida com “frescuras” e ainda pode se apresentar por meio de outros sintomas.

O idoso pode acabar não relatando tristeza e desânimo, no entanto, pode apresentar queixas físicas, pessimismo, falta de energia, alterações no sono e no apetite, além de dores e incômodos intestinais. Vale destacar que esses sintomas também podem estar relacionados ao envelhecimento e a outros problemas de saúde, por isso é importante estar sempre atento e realizar consultas com um especialista.

Fatores de risco e formas de prevenção

Doenças que afetam a mobilidade e a independência dos idosos podem contribuir com o surgimento da depressão e a redução da autoestima. A perda de pessoas e a redução do contato social também são fatores agravantes.

Para evitar o surgimento da doença, é importante que os idosos mantenham a cabeça ativa, adotem uma rotina saudável – praticando atividades físicas com acompanhamento de um profissional e seguindo uma dieta equilibrada – e tenham uma rede de apoio composta por familiares e profissionais da saúde, para garantir o bem-estar, evitar a solidão e ainda lidar de forma adequada com os assuntos dessa fase da vida.

Tratamento da depressão na terceira idade

Além de apresentar sintomas distintos, a depressão em idosos também merece atenção em relação ao tratamento. Isso porque os medicamentos que geralmente são recomendados por psiquiatras podem agravar doenças prévias. Assim, é essencial procurar um especialista qualificado para tratar pessoas da terceira idade.

Ainda é essencial realizar psicoterapia, praticar atividades que ajudem a manter o cérebro ativo, exercitar o corpo frequentemente e manter uma alimentação saudável.

Segurança para os idosos da sua família

Com o passar dos anos é comum a redução da mobilidade e o desenvolvimento de doenças crônicas que podem colocar a vida do idoso em risco. Dessa forma, é importante contar com a segurança de ter uma equipe especializada à disposição para realizar atendimento médico em caso de emergências.

Medicar oferece essa segurança, realizando Atendimento Médico Pré-hospitalar no local do chamado com uma equipe qualificada – o que garante agilidade no socorro e segurança para o paciente – e ajudando a sanar dúvidas através da Orientação Médica por Telefone (OMT), o que promove tranquilidade para os familiares.

RECEBA NOVIDADES