Como evitar acidentes domésticos com crianças

Compartilhe
Como evitar acidentes domésticos com crianças

O verão chegou junto das férias escolares, recesso de fim de ano e viagens. Você poderá passar mais tempo com seus filhos ou crianças da sua família, e nada melhor do que se divertir com eles. Porém, durante a infância muitos perigos podem cercar a criança que ainda não está madura para lidar com tudo ao seu redor, e por essa razão é importante que você confira maneiras de diminuir as chances de acidentes domésticos.

 

Desenvolvimento infantil e os seus riscos

Férias escolares chegando, e quem vai ter mais tempo para aprontar e tentar descobrir coisas novas: elas mesmas, as crianças! Durante o crescimento, variando pouco conforme a idade, todas as crianças possuem o mesmo sentimento: ser independente e descobrir coisas novas.

 

Tudo isso porque ela sempre vê os pais ou responsáveis fazendo as coisas sozinhos, por isso a vontade de fazer igual é natural. Contudo, o seu juízo e julgamento do que pode ser perigoso ainda não está maduro, então é necessário tomar algumas medidas para que a sua criança corra menos perigo durante a sua exploração e fase de descobertas.

 

Como evitar afogamentos?

Não deixar a sua criança sozinha próximo a ambientes com muita água é indispensável, nem que seja por poucos minutos. Procure ensinar a sua criança que nadar sem a supervisão de um adulto é perigoso, e explique os riscos que isso pode oferecer. Ensine também que o uso de bóias, e principalmente de coletes salva-vidas, é imprescindível para evitar afogamento.

 

Também é importante que você fique atento, pois crianças pequenas podem se afogar em recipientes com mais de 2,5 cm, então se certifique de afastar a criança de banheiras, pias, vaso sanitário e baldes.

 

Evite quedas

É importante que os pais ou responsáveis estabeleçam limites para os locais onde as crianças possam brincar. Campos abertos, gramados, quintais e quadras são ambientes que não oferecem riscos de queda de altas distâncias. Contudo, é importante que a criança não exagere na velocidade da corrida, por isso converse com o seu filho e explique os perigos que uma queda de alto impacto pode oferecer a ele.

 

Em relação a locais altos, não permita que as crianças brinquem pulando de um móvel ao outro, e nem perto de escadas e sacadas, pois esses são ambientes perigosos e uma queda pode ser fatal. É importante também que você instale redes e grades de proteção para garantir uma maior segurança.

 

Prevenindo queimaduras

Ao cozinhar e lidar com objetos e alimentos quentes, uma queimadura ou outra pode ocorrer. Contudo, alguns acidentes podem ser mais graves e realmente machucar uma criança. Por isso é indispensável tomar algumas atitudes para minimizar esses riscos. Ao alimentar um bebê ou uma criança, certifique-se que caso ocorra alguma queda de alimento/líquido na pele, não esteja quente o suficiente para causar queimaduras.

 

Ao cozinhar, não permita que a criança crie o hábito de espiar por cima do fogão, pois as bocas desse aparelho podem estar quentes e resultar em queimaduras na pele. Outra dica importante é sempre deixar os cabos das panelas viradas para dentro, evitando que se esbarre e cause o derramamento do líquido quente.

 

O ferro de passar também oferece risco, pois a criança pode ficar curiosa quanto ao seu uso. Certifique-se de não deixar o ferro de passar quente em local de fácil acesso ou pelo chão, além de guardá-lo em locais onde a criança não possa pegá-lo.

 

Atenção em primeiro lugar

Há inúmeras formas de uma criança se machucar, e isso pode te deixar muito preocupado. Contudo, manter a atenção e tentar prever possíveis acidentes é o caminho certo para proteger a sua criança. Conte com a Medicar para atendimento emergencial com ambulâncias. Oferecemos primeiros socorros e encaminhamento para o hospital mais próximo ao local da urgência médica. Ter Medicar custa pouco, não ter pode custar uma vida! Entre em contato conosco e saiba mais.

RECEBA NOVIDADES